ZOOTERAPIA

São vários os benefícios encontrados na zooterapia (terapia com animais), nomeadamente, psicológicos, pedagógicos e sociais. Assim, os benefícios desta relação entre o animal e a criança seja em terapia, na sala de aula ou em actividades são:

· Criar um ambiente enriquecedor, motivando as crianças a pensar e aprender.

· Proporcionar actividades interessantes, espontâneas, facilitando assim a aprendizagem.

· Facilitar o desenvolvimento emocional através, do vínculo formado entre a criança e o animal, no qual muitos sentimentos são partilhados, auxiliando na resolução de conflitos e numa maior consciência da criança sobre si mesma, do seu corpo, e das suas potencialidades.

· Encorajar o respeito, desenvolvendo o sentido de responsabilidade e de cuidado consigo e com o outro.

· Estimula a participação de crianças mais retraídas e tímidas nas actividades em grupo.

· Favorecer a inclusão de alunos com deficiência na sociedade.



TERAPIA COM GOLFINHOS


Desde há muitos anos, os golfinhos são uma fonte de fascínio para os humanos. Para algumas pessoas o contacto com os golfinhos pode ter um efeito terapêutico, sendo destinada a jovens e adultos com variadas condições, tais como autismo, Síndrome de Down, paralisia cerebral, depressão, etc.
A terapia com os golfinhos é mui
to mais do que nadar ou estar em contacto com eles. Todos os programas são acompanhados por terapeutas que observam cada paciente em particular, para assim os enviarem para específicos programas de tratamento de acordo com as necessidades de cada um.

Esta não tem como resultado final a cura, mas sim a redução do impacto dos sintomas no dia-a-dia.

Várias crianças já recorreram a este tratamento. Os resultados são visíveis, embora não cientificamente comprovados. A maioria dos terapeutas e biólogos concordam que a interacção com os golfinhos favorece pessoas com problemas de saúde mental, depressão ou stress, mas os progressos têm de ser documentados e analisados individualmente.




HIPOTERAPIA


O nome Hipoterapia advém do grego hippos que significa “cavalo”. É uma técnica terapêutica reconhecida e bastante utilizada. A Hipoterapia consiste num tratamento com a ajuda do cavalo, uma vez que o contacto com animais estimula o desenvolvimento físico e mental dos indivíduos portadores de algum tipo de deficiência. A Hipoterapia é um recurso terapêutico, rico em estímulos motores, sensoriais, emocionais e cognitivos, que permite a quem está montado, experimentar novas vivências e experiências, aproveitando toda a potencialidade individual dos utentes.


A hipoterapia aplica-se a crianças com deficiências mentais, Síndrome de Down, paralisia cerebral, perturbações do espectro autista, Espinha Bífida, traumatismo craniano, dificuldades de aprendizagem, problemas de comportamento ou até insuficiência cardíaca, entre outros.


É recomendável que, numa fase inicial da hipoterapia, as crianças comecem por fazer visitas informais a um qualquer centro hípico. Desse modo, a criança tomará contacto com os cavalos, com outras crianças, com o cheiro das cavalariças e com o ambiente especial que a envolve. O contacto com o cavalo deverá ser gradual, acariciando-o e vencendo os seus medos. Primeiramente, há sempre uma sensação de incapacidade, de receio do cavalo, de medo de cair, e para que as crianças sejam capazes de lidar gradualmente com este desafio, é necessário encorajá-las pacientemente, transmitindo-lhes um conjunto de sentimentos como confiança, persistência, alegria e descontracção.


Porquê o cavalo? O cavalo é extremamente sensível, expressando emoções de forma clara e variada, o que facilita a interpretação por parte do ser humano. Podem apontar-se três características favoráveis, como o facto de o cavalo possuir (passo, trote e galope) suaves, ser de altura mediana, obediente, dócil e não se assustar facilmente.


Os movimentos da criança que, de início são automáticos, funcionando somente como uma reacção aos estímulos, vão-se transformando pouco a pouco num movimento natural. Depois, vem o prazer de conseguir uma estabilização no âmbito físico e motor, além do aumento progressivo do relacionamento e da afectividade, bem como na parte cognitiva são alcançados (imagem de si próprio, confiança em si), através da actividade lúdica. O facto de estar a lidar com um animal, um ser vivo e não uma máquina pode surtir efeitos benéficos.


Na Hipoterapia, o cavalo tem um papel importante para o desenvolvimento da qualidade das aquisições bio-psico-motoras, tornando-se o provedor primário de todas as vivências sensoriais, motoras, perceptivas, cognitivas, sociais e afectivas devido a sua biomecânica, é realizado em espaço aberto ou fechado, com diferentes tipos de solo e materiais utilizados sobre e com o animal (com ou sem adaptações, sela ou manta, estribos).

Alguns exercícios podem ser realizados com crianças com perturbações do espectro autista, promovendo ao nível da interacção, o contacto com as outras pessoas e o reforço de comportamentos adequados é igualmente importante. Também a parte cognitiva é trabalhada, pois é visível o bem-estar, a alegria e o prazer que as crianças sentem em estar em cima do cavalo. Segundo a conclusão de um estudo científico elaborado por Isabel Relvas Pires (e orientada por Dr.ª Antónia Costa) intitulado “Passo, Trote, Galope, três andamentos para três cavaleiros” ou reflexões sobre uma experiência de hipoterapia na área das perturbações do espectro autista, os resultados deste estudo preliminar sugerem que a hipoterapia pode de facto desenvolver alterações significativas em questões de temperamento, comunicação, interacção, actividade motora e comportamento adaptativo.

Qualquer êxito, por mais insignificante, deverá ser prontamente estimulado, a fim de desenvolver nestas crianças uma maior aptidão para enfrentarem outro tipo de desafios na sociedade, no futuro.


video


Referências bibliográficas:

Informativo do Instituto. (2005). Acedido em: 15 de Janeiro de 2009, em: http://institutoaqualung.com.br/info_golfinhos_61.html Terapia com golfinhos. (2006). Acedido em: 15 de Janeiro de 2009, em: http://www.ajudas.com/notVer.asp?id=661

American Hippotherapy Association. Acedido em: 5 de Janeiro de 2009 em: http://www.americanequestrian.com/hippotherapy.htm

Hippotherapy - a new movement experience. Acedido em: 6 de Janeiro de 2009 em:http://www.mstrust.org.uk/information/opendoor/articles/0605_10_11.jsp

What is Hippotherapy. Acedido em: 6 de Janeiro de 2009 em:http://www.walkertherapy.net/Whatishippotherapy.html


1 comentário:

vivi disse...

parabens por esse lindo e encantador trabalho, que na verdade é um prazer em fazer! obrigada por pessoas maravilhosas como vcs existirem! um beijo!